quarta-feira, 23 de maio de 2012

Grilo de Chapada aguarda parecer da SEMA

Caso a Sema e MP assinale sinal verde, a área será transformada em loteamento popular, mas somente para quem realmente não tem um teto.

Da redação
com assessoria

O prefeito Flávio Daltro Filho participou na tarde de segunda-feira (21), de uma reunião com técnicos da Sema, visando a invasão de uma área pública no bairro Santa Elisa, próxima ao bairro Sol Nascente.

Em torno de 180 famílias ocupam os terrenos desde o dia 20 de abril. De acordo com Daltro, dentro de 20 dias a Sema prometeu entregar o parecer da área. “Caso a Sema dê parecer favorável a liberação desta área, vamos transformá-la em loteamento popular”, disse.


Daltro ressaltou que já existe um mapa da área e um projeto arquitetônico que esta para apreciação da Sema. Em havendo essa apreciação e o sinal verde do órgão e também do Ministério Púbico, o prefeito não vê o porquê não ter ali um loteamento popular, aplicando critérios justos, comprovadamente para quem não tem um teto.

Segundo informações, a ocupação se deu pela necessidade da maioria não ter condições de continuar pagando aluguel, ou por morar de favor em casa de parentes.

Os “organizadores” afirmam que será feito um cadastro de inscrição, em seguida será feito um levantamento da situação financeira, para saber se realmente a pessoa precisa, e que só irá receber o lote quem realmente precisa.

PARA ENTENDER- Há mais de 15 anos houve uma demanda do Ministério Público (MP) na pessoa do Dr. Jaime Romakelli, recuperando toda aquela área de 50 hectares. A justiça entendeu que foi dada uma carta de aforamento a época ilegal, dos 50 hectares, com nome de Santa Elvira, e o próprio processo da demanda judicial do MP na época, já delimitava a área que poderia ser ocupada. Assim foi criado o bairro Sol Nascente, dentro da área de sete hectares e meio dos 50. Conforme processo, o restante da área ficou exatamente para o MP para dar destinação.

Nenhum comentário:

MAIS ACESSADAS DA SEMANA